3

Iolis

Uma pessoa serena e feliz. Essa é a imagem que a focolarina Iolis, como era conhecida, deixa aos membros do Movimento dos Focolares na Amazônia. A sua partida para o Paraíso aconteceu na madrugada desta sexta-feira, 10/07, depois de uma cirurgia. “Antes de entrar na sala de operação ela estava muito serena e consciente. Sorrindo, disse que estava tranquila”, afirmou uma das focolarinas que a acompanhou nos últimos momentos.

Iolanda Maria Alves da Luz nasceu na cidade de Turiaçu, interior do Maranhão, em 1943. Ainda jovem, ela viajou para o interior do Pará, e foi lá na cidade de Bragança que teve o primeiro contato com o Ideal de Chiara Lubich. Em depoimento gravado, Iolanda contou: “Em 1967 fui convidada para frequentar as reuniões de um grupo que se preparava para ir a uma Mariápolis no Nordeste. Eu dizia que iria, mas sempre faltava. Quando resolvi ir, eu acreditava que seria a primeira e última vez, porque não me interessava. Quando cheguei lá fiquei tão encantada com a história de Chiara Lubich que não conseguia pensar mais em nada. Eu estava me preparando para casar, mas me senti tão imersa por Deus que havia acabado de descobrir, que não consegui me voltar para mais nada. Fiz ali a minha escolha”.

Iolanda se tornou focolarina e recebeu o nome de Iolis, que significa “aquela que carrega Jesus Eucaristia”. Ela foi uma das responsáveis pela difusão do Movimento dos Focolares na Amazônia, especialmente nos estados do Amazonas e do Pará. Ela se dedicou quase 50 anos a viver em comunhão com Deus e com o próximo, além de contribuir com a Igreja com o Movimento Paroquial. Veja um depoimento de Iolis nas redes sociais:

https://www.facebook.com/dores.ferreiradesouza/videos/10204703665980284/?pnref=story

Alguns daqueles que a conheceram deixam mensagens de agradecimento:

“Obrigada Iolis pelo testemunho por de Esposa de Deus realizada e feliz. Obrigada pelo seu amor concreto, sua leveza no viver os momentos difíceis – momentos que podíamos definir como suaves pela certeza plena de que é amada por Deus. Obrigada testemunhar o que conta na vida, pela sua alegria, entusiasmo, amor pelos mais pobres e por me amar assim como sou”.

(Gáudia Lino – Focolarina)

 

“Saudades da pessoa simples, doce, acolhedora… Com certeza está no Seio do Pai! Na segunda-feira assistimos juntos a missa no Focolare, estavam presente seu irmão Sebastião e sobrinhos da Iolis, foi nosso último encontro. Apesar do seu sofrimento, uma característica de sua personalidade, era a serenidade. Após a missa eles rezaram o terço, não de percebia nenhum semblante de dor ou lamento, o sorriso sempre ali, para quem o encontrasse. Que sua alma descanse em paz e interceda por nós junto ao Pai. Que o Projeto Amazônia receba as graças pela oferta daqueles irmãos que se dedicam ao bem dos homens.”

(Océlio Dias – voluntário)
“Em 2003 eu estava afastada da Obra. Uma certa manhã eu lembrei que tinha comprado um terreno na Mariápolis Glória. Liguei para o Focolare para saber se ainda era meu, depois de tantos anos… Eu sabia que não lembrariam mais de mim, mas a Iolis foi quem atendeu. Sua voz ao telefone me acolheu como uma mãe. A partir daquele momento eu soube que seria para sempre o meu sim. ‘Aquela que carrega Jesus Eucaristia’ é agora conduzida por Ele ao seio do Pai.”

(Lívia Negrão – voluntária)

 

“Tenho certeza que Maria a acolheu no céu. Sua vida foi plena de doação. Nos últimos meses Jesus veio lhe preparando para este encontro, com missas no Focolare o que a deixaram serena e mais tranquila. Amou e se sentiu amada nesta terra. Agora no céu, está no seio do Pai, contemplando a plenitude em Deus”

(Soanne Chyara – Gen 2)

 

“Ontem eu vivi uma experiência juntos, parecida com a falecimento da nossa amiga: dois amigos colombianos, estavam arrumando as malas e partiram de volta pra seu país de origem. Acompanhei esse momento e vi, que para quem fica a tristeza é grande demais – a saudade aperta o peito, a separação geográfica pesa – porém, do outro lado do aeroporto as famílias desses amigos estão fazendo festa na Colômbia. Ora, então refleti que hoje lá na Mariápolis Celeste, hoje é motivo de festa – a Iolis chegou!”

(Marcio Moreira – Jovem por um Mundo Unido)

 

“Uma das primeiras focolarinas que meu recebeu de braços abertos quando resolvi conhecer o ideal, sempre com um sorriso no rosto, mesmo em momentos difíceis, que nosso Senhor te receba de braços abertos na Mariapolis Celeste!”

(Pâmela Guimarães – Jovem por um Mundo Unido)


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)

 

Commenti

  1. Isabel

    Uma pessoa realizada! Plenamente paraense (orgulhosa da sua terra) e plenamente focolarina (interessada pelo bem da humanidade)… OBRIGADA Iolis!

    Responder
  2. Reni

    Obrigado Iolis pelo sorriso que tu me dava sempre que eu te encontrava, nele eu enxergava Jesus em ti que me recebia sempre com ALEGRIA, com um amor ao próximo tão puro, agora este sorriso será dado por ti no PARAISO.

    (Renielson – Gen de Macapá/AP)

    Responder
  3. Marcos Rodrigo

    Iolis nos deixou a certeza de que amar o irmão é a grande oportunidade de construir uma humanidade nova, de todas as vezes que estive com ela sentia um amor verdadeiro, não só comigo mais com todos da minha família. Certamente o céu está em festa e em nossos corações ficará marcado o seu grande testemunho.

    Marcos Santos (Gen2- Belém)

    Responder