Vidas tecidas em fios de ouro

 
1

Mais de 500 pessoas participaram da Mariápolis* realizada de 9 a 12 de julho, na Mariápolis Ginetta, em Vargem Grande Paulista (SP) e foram envolvidas no aprendizado dessa arte de amar por meio do dado do amor. A cada início de dia o dado foi jogado e aquele ponto da arte de amar colocado em prática durante o dia. Entre os pontos vivenciados no dado estão: Amar os inimigos, Ser o primeiro a amar, Amar Jesus no próximo, Amar-nos reciprocamente, Amar a todos, e Colocar-se no lugar do outro. É um jogo feito para as crianças e também muito usado pelos adultos.

O encontro foi aberto a pessoas de todas as igrejas, sobretudo com inspiração cristã, contando com a participação de católicos, evangélicos e pessoas sem crença definida. Nas oficinas temáticas que reuniu grupos de pessoas, falou-se de educação, economia, arte, fotografias, saúde e de famílias. Os participantes vindos de várias cidades do estado de São Paulo ressaltaram valores e ações como a importância de pais, filhos e familiares fazerem orações juntos; que o melhor ‘remédio’ para as crianças hoje é brincar, contar histórias, abraçar, tocá-las com carinho; presentear quem amamos com nossos dons, bilhetinhos e ‘mimos’ (pequenos presentinhos); o poder do elogio na vida da comunidade, amando sem pretender nada do outro; fazer-se conhecer, escutar, não julgar; dar tempo para respirar e retomar; lembrar os objetivos comuns do casal, confiar, ter otimismo, abrir-se e interessar-se pelo outro, não abandonar a família de origem etc.

??????????

Houve também os momentos diários de compartilhar em grupos menores as experiências vivenciadas na Mariápolis. Era a esposa que participava pela primeira vez deste encontro e não conseguiu explicar em palavras a felicidade que sentia por viver ‘dias de paraíso na terra’, ou o marido que nem viu o tempo passar e adorou a homilia do bispo que contou como driblava o amigo recolocando debaixo da porta de seu quarto uma palavra retirada do Evangelho, que só depois ele descobriu ser potente.

A programação da Mariápolis teve ainda noite de talentos, vigília pela paz, festa junina, teatro da vida de São Tarcísio, explicações sobre a Eucaristia e a Ressurreição de Roma, visita pelas casas e empresas da Mariápolis Ginetta como a sede da editora Cidade Nova.

??????????

Um grupo de jovens universitários que se reúne embaixo de uma árvore contou das conversas que têm obre a paz no mundo e a tolerância religiosa; outro grupo falou da “Segunda na Av. Paulista”, na qual participam da missa, compartilham histórias e lancham juntos. E as experiências de um casal que, mesmo usando planilhas financeiras, acreditou na providência desde a fase do namoro, na preparação para o casamento e agora na chegada da primeira filha que está com oito meses. A esposa optou por deixar o cargo concursado que acabava de assumir para viver bem o início do casamento. Seu primeiro trabalho como autônoma lhe rendeu o equivalente a doze meses do que receberia no cargo concursado. E no chá de bebê ganharam tudo, exceto uma tesourinha. Esta chegaria no dia seguinte, por uma amiga que não pode ir ao chá.

No final do encontro, a pergunta que ficava era: Como continuar vivendo assim lá fora? O pároco, na missa, responde que é preciso ter a liberdade de sair dali para amar mais,  assumindo a vocação de “missionário da unidade”. Não importa o credo, a cor, a etnia, a Mariápolis 2015 foi palco de relatos de vidas tecidas em fios de ouro.

 ??????????

*A Mariápolis é um encontro anual que acontece em várias regiões do Brasil e do mundo, geralmente no meio do ano, sendo organizado por membros do Movimento dos Focolares também conhecido como Obra de Maria. Este é um movimento laico de inspiração cristã-católica fundado em 1943, em TrentoItália, por Chiara Lubich, que foca a vivência doEcumenismo, com adeptos em diversas confissões religiosas, ressaltando, entre outros princípios, a unidade.


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)

 

Commenti

  1. Neide Silva de Paula

    Graças a Deus tive a oportunidade de participar dessa bela Mariápolis que para mim foram dias de Céu na Terra, ao praticar a palavra evangélica!Gostei de poder rezar juntos a Vigília pela Paz do Mundo e também da Festa Junina quando pude me sentir muito à vontade e em família!

    Responder