Neofest invade e contagia cidade do interior de Sergipe

 

Imagine uma cidadezinha pacata do interior, distante 121 quilômetros da capital, banhada pelo Rio São Francisco,com pouco mais de 20 mil habitantes, envolver uma multidão de jovens da região, que durante um dia se divertiram com músicas, palestras, experiências e uma banda de frevo pelas ruas da cidade. Foi o que aconteceu em Neópolis, no estande de Sergipe, no dia 1º de novembro, no evento intitulado Neofest, cujo tema, “Mundo Unido: deixe sua marca”, foi muito bem recebido pelos participantes e moradores da cidade.

12186534_925619824197552_1564592921846985837_o

“Foi de encher os olhos ver isso tudo acontecendo na minha cidade”, disse Ítala Rodrigues, de Neópolis, participante do movimento dos Focolares, durante as impressões finais do evento. De acordo com os organizadores, as 800 cadeiras que estavam no campo de futebol estavam lotadas de jovens de Sergipe, Bahia, Alagoas e Paraíba.

IMG-20151101-WA0056

Durante a manhã, além da abertura artística feita pelos jovens de Neópolis, e das músicas da banda oficial e de uma banda do Movimento Juvenil pela Unidade de Maceió (AL) que tocava músicas de artistas conhecidos do pop rock nacional e MPB, houve a explicação do tema do encontro, ilustrada por três experiências sobre como os jovens podem deixar uma marca positiva no mundo.

12186566_925599840866217_2713449411833053821_o

À tarde, os 800 jovens foram divididos em grupos que pintaram os muros da cidade, fizeram cartazes sobre a fraternidade universal, e saíram de casa em casa para explicar para a população o objetivo do encontro e convidar para a missa que finalizaria o dia. Para a volta ao campo, os jovens dos diversos grupos foram conduzidos por uma banda de frevo tradicional do carnaval de Neópolis, a Zé Pereira.

12191138_925621507530717_5174170694294177559_o

Para Sara Gouveia, de 19 anos, de Aracaju (SE), o momento mais importante do dia foi justamente esse sair de si para conversar com as pessoas das casas. “Foi tentar em apenas um sorriso passar tudo o que representa o Movimento dos Focolares, fazer com que as pessoas se sentissem amadas e com vontade de fazer parte daquilo. Então cada ‘boa tarde’ e cada sorriso eram sempre os mais sinceros para que as pessoas ficassem tão envolvidas quanto eu fiquei”.

12191209_925621104197424_7483152573846211278_o

Os sorrisos sinceros e o amor sem interesses e transbordante que vinha de todos foi o que mais chamou atenção de Suele Santos, de 30 anos, de Lagarto (SE). Para ela, “todos estavam juntos sem julgar o outro, só o aceitando e ajudando a melhorar a sua alma”. Já Matheus Mitzhael, 19 anos, de Aracaju (SE), destacou a energia que a música transmitiu desde o início e a felicidade de ter deixado uma marca concreta no muro da cidade. “Ver quantas mãos estavam marcadas ali no muro me dava a esperança de saber que não estou sozinho na construção de um mundo melhor”.

11260566_925598194199715_5579831107969446101_o

 

Pequeno histórico e a importância do Neofest

Em 2012, paralelo ao Genfest da Hungria, os Jovens Por um Mundo Unido de Sergipe, em parceria com a paróquia de Neópolis, resolveram criar na cidade um encontro em proporções menores, mas que fosse tão profundo quanto o Genfest para os jovens que não conseguiriam ir para a Europa. O evento, que naquele ano recebeu o apelido de Neofest, tomou proporções gigantescas, com a participação de 1.200 jovens de todo o estado e até hoje serve de referência religiosa na cidade.

12184139_925602924199242_4125936905628794083_o

Esta, que foi a segunda edição do evento, não deixou de surpreender as pessoas da cidade. Como afirma Gabriel Queiroz, de 19 anos, “não é todo dia que se veem jovens reunidos para debater um mundo sem fronteiras e viver concretamente o amor de Deus”. Segundo ele, o evento é importante inclusive na luta contra o consumo de drogas entre os jovens de Neópolis. “Um evento como o Neofest traz um novo sentido para a vida de jovens. Através da proposta de amor em unidade podemos ter uma nova conexão com Deus e com a natureza humana. As pessoas estão preenchidas de esperança e amor”, conclui.

12186265_925601580866043_7936398431717178944_o

Quando perguntado se o Neofest vale a pena, Padre Alaílson, responsável pela paróquia da cidade ribeirinha disse: “Se pelo menos uma pessoa de todos estes sair daqui profundamente tocada por Jesus, todo o esforço já terá valido.”

IMG-20151101-WA0002

Para saber mais acesse o Facebook: https://www.facebook.com/GenfestNeopolisSE/

Por Gustavo Monteiro


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)