Economia de Comunhão: um portal para novas empresas

 

EoC_website_newA sigla, aparentemente impronunciável, não deve assustar: a plataforma, graças a uma grafia simples, imediata, de cores claras, está se revelando muito útil para a comunidade internacional de empresários e profissionais da EdC, que desejam compartilhar os próprios talentos e experiências e favorecer o crescimento de novas empresas. Os destinatários são projetos de empresa, cooperativas, microempresas, associações com impacto social positivo, mas também pessoas que desejam conduzir o próprio negócio no respeito aos princípios da ética, da responsabilidade social e ambiental e da inclusão.

A plataforma oferece vários serviços, especialmente para as startup, mas representa, ao mesmo tempo, uma ponte com toda a comunidade internacional, consentido tornar-se parte dela. Participar não é difícil. Graças ao portal, todo novo empresário, movido por uma lógica de colaboração e reciprocidade, pode se beneficiar de uma assessoria à distância ou de uma monitoria “pessoal” para amadurecer o próprio projeto.

A oferta é feita por meio da rede de Hub nacional. Trata-se de “pontos de acesso”, de “nós” da rede, atualmente presentes em 13 países (na África, América do Sul e América Central, e Europa). A plataforma foi colocada online um ano após a abertura do primeiro Hub. Neste arco de tempo os Hub se multiplicaram, promovendo localmente cursos e workshops para a formação técnica e profissional e de aprofundamento dos valores que sustentam o projeto da EdC, acompanhando de maneira personalizada e sistemática a execução de novos projetos empresariais. Se até hoje a ações de um Hub podia ser dirigida apenas a projetos e pessoas presentes em um determinado território, agora, graças à plataforma (utilizável em espanhol, português, alemão, italiano, francês e inglês), a mesma oportunidade é oferecida a quem não se encontra fisicamente próximo a um deles.

Roylán, engenheiro de telecomunicações e eletrônica, e coordenador do Hub espanhol, explica: «Transmitir as noções básicas da linguagem empresarial e encorajar de maneira adequada e concreta os novos empreendedores, que se encontram diante de incertezas e dúvidas, é um desafio muito enriquecedor. Coordenando os compromissos e empenhos das pessoas que voluntariamente colaboram com as startup pude apreciar a contribuição de cada uma: é grande o potencial que temos quando trabalhamos juntos, movidos por este chamado comum à Economia de Comunhão».

Cada Hub tem uma história própria a contar. A Hub do México, por exemplo, nasceu do encontro entre algumas atividades econômicas do território que desejavam passar ao nível de microempresas e o programa de incubação da EdC. Enrique, produtor de geleias artesanais, participou do primeiro workshop de incubação na Cidade do México: «A incubação ajudou-me a crescer e a transformar a minha pequena atividade numa verdadeira empresa; mas, ao mesmo tempo, favoreceu um crescimento pessoal e profundo na cultura da EdC. A maior mudança, para mim, foi começar a gerar comunhão a partir da minha empresa, ajudando pessoas vulneráveis. Quando a empresa crescer poderemos oferecer trabalho a pessoas necessitadas, com deficiência ou que não encontrariam emprego em outro lugar. Na parte técnica, o workshop me ajudou a aperfeiçoar os processos de produção e conservação dos produtos, melhorando a sua qualidade. Agora estamos formalizando as licenças necessárias para entrar com mais força no mercado».

Dentro da plataforma existe uma “área reservada” para os empresários que desejam unir-se à comunidade EdC. Lá dentro há três setores: “Networking”, para apresentar os próprios projetos, conhecer outros empresários e trocar experiências; “Wiki Toolkit”, para compartilhar artigos e vídeos; “Incubadora Digital”, dirigido aos projetos que não tem a possibilidade de serem acompanhados localmente.

Visite o site EoC-IIN

Fonte: EdConline

Source: Site Internacional

Regolamento (500)