Projeto Amazônia em Magníficat: um amor especial às novas gerações

 

Desde 2005, um grupo de “missionários” parte de diversas regiões do Brasil para a região amazônica, a fim de levar um pouco mais de amor e dignidade para comunidades carentes naquele local.

Este projeto é conhecido como Projeto Amazônia, uma iniciativa do Movimento dos Focolares, que auxilia no desenvolvimento social, espiritual e econômico dessas comunidades durante todo o ano e especialmente no período do Projeto.

De 08 a 13 de julho, 16 missionários do Espírito Santo, São Paulo, Minas Gerais, Bahia, Piauí e Maranhão estiveram na comunidade Magnificat, zona rural do Maranhão.

Além da visita a quatro comunidades quilombolas que integram a área, os missionários também tiveram a oportunidade de realizar diversas atividades na Escola Maria do Rosário, que nasceu como uma atividade social do Movimento dos Focolares e hoje é municipalizada, com mais de 200 alunos.

Com o propósito de deixar uma mensagem de vida para essas crianças e adolescentes, os missionários realizaram diversas oficinas sobre o amor, o perdão, a paz, a arte de amar, o respeito, a verdade e a união.

“Trabalhar com esses valores na escola é fundamental para termos uma nova sociedade, não apenas capaz intelectualmente através do caminho do saber como também capaz de viver a fraternidade através do caminho do amor, do perdão e da paz. Cada vez mais a Escola deve fazer funcionar melhor o intelecto e o coração, esses dois elementos precisam caminhar juntos”, nos escreveram os missionários ao explicar a experiência.

Em uma das oficinas, os alunos são convidados a calçar os sapatos uns dos outros, para experimentarem como somos diferentes e da mesma forma tão amados por Deus.

Após essa oficina, uma aluna disse que não estava bem com a sua colega, então foi até ela e lhe deu um abraço na frente de toda a turma. Gestos simples, mas que exprimem que algo novo aconteceu.

Uma das comunidades quilombolas visitadas foi a Campo Rio. Ali, os missionários fizeram rodas de conversa, trabalhos manuais, almoço com as famílias, sessão de terapia, jogos didáticos em equipe e até sessão de cinema para as crianças.

“Também visitamos a Professora Elaine na sua escolinha (no quintal de sua casa). Elaine é aluna da Escola Maria do Rosário em Magnificat e aos sábados brinca de coisa séria ensinando com aulas de reforço a seus irmãos e vizinhos”, nos escreveram os missionários.

E para completar a experiência, já que era época de Copa do Mundo, um campeonato de futebol com a bola oficial da Copa doada por uma pessoa de Teresina.

Mas em Magnificat, um jogo diferente, onde todos podem jogar, até aqueles que estão aprendendo e que até quem ficou carregando água ganha uma medalha no final!

O primeiro lugar é reservado para quem ama.

“Todas essas ocasiões nos fizeram viver o ser cristãos em saída, assim como nos pediu o Papa Francisco: ‘ser cristão principalmente nos lugares onde ser cristão é difícil”, concluíram.


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)