Um vidro quebrado e uma doação pela humanidade

 

Ontem, dia 26/07/2018, saí para encontrar minha madrinha – que mora em Belém e está em Brasília a serviço – em um restaurante localizado em um shopping. Jantamos, tivemos um momento de família, foi maravilhoso.

Estacionei o carro na frente desse shopping. Quando saí do restaurante, alegre, feliz com a oportunidade que tive esta noite, eis que me deparo com um momento de dor. O vidro direito detrás do carro foi quebrado.

Saí de lá imediatamente, com receio de ter alguém por ali. Fui para casa, pensativa, chateada, mas rezando e oferecendo por tantas realidades de pessoas próximas.

Quando cheguei em casa, fui verificar o que tinham levado: dois casaquinhos somente e uma bota. Vasculhei tudo: ipad, fone de ouvido, celular, carteira, óculos de sol. Tudo estava lá, menos os dois casacos.

Me lembrei do grande Amor que tenho pela Humanidade e também da Palavra de Vida deste mês: “Basta-te a minha graça; pois é na fraqueza que a força se realiza plenamente.” (…) “Todos nós fazemos continuamente a experiência das fragilidades físicas, psicológicas e espirituais nossas e dos outros, e vemos ao nosso redor uma humanidade muitas vezes sofredora e desnorteada. Sentimo-nos fracos e incapazes de resolver essas dificuldades, ou até mesmo de enfrentá-las, limitando-nos no máximo a não fazer nada de mal a ninguém.”

Prontamente, com a verdadeira Alegria que traz Paz, doei, no coração, os casacos a quem quebrou o vidro do carro para se cobrir e recitei o terço, confiando à Nossa Senhora a alma desta(s) pessoa(s), o frio que passam na rua, a realidade que eu jamais experimentei. Jesus Crucificado e Abandonado que chegou na faceta do próprio marginalizado.

Rafaela, de Brasília.

 


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)