Fórum Juntos pela Paz: uma resposta concreta à violência na escola

 

A Casa da Cultura de Vargem Grande do Sul sediou no dia 27 de outubro o Fórum “Juntos pela Paz”, organizado em colaboração entre o Movimento dos Focolares, a Nova Comunidade Servus Social e o Projeto Living Peace.

Dentre os participantes, 56 no total, professores, psicólogos, catequistas e agentes da Assistência Social da cidade e municípios vizinhos. A maioria professores, desde a educação infantil ao ensino fundamental.

A ideia dessa capacitação surgiu durante o II Congresso de Psicologia e Comunhão, em 2017 na Mariápolis Ginetta com o anseio de dar uma resposta concreta à situação de violência dentro e fora da escola.

Na programação, uma apresentação do projeto Cultura de Paz, além da história e da metodologia do Living Peace a partir do pensamento de Chiara Lubich e sua incidência no Brasil e no mundo foram conduzidos pela professora Glaucya Lino, que também é embaixadora da Paz pelo círculo Universal de Embaixadores da Paz da França e Suíça.

Carlos Palma, professor uruguaio que deu início ao Projeto e é seu atual coordenador internacional, se fez presente com um vídeo no qual assegurou seu apoio a todos os que desejarem entrar nessa aventura de viver e difundir a Paz.

Cada um dos participantes recebeu o guia 2019 do Projeto Living Peace e já está se falando em um próximo passo: há o desejo de dar continuidade a essa capacitação como suporte às ações que surgirem nas escolas.

No evento também foi lançado uma adaptação do Dado da Paz para adolescentes e a camiseta com as novas faces. Este mesmo dado será também publicado nos cadernos pedagógicos do Município do Rio de janeiro em 2019.

Ao término, era visível o interesse dos participantes. A equipe do programa de assistência social do município manifestou o desejo de iniciar um percurso de Educação para a Paz com as mais de 150 crianças atendidas em atividades extraclasse.

E a supervisora de ensino afirmou que a secretaria de educação havia realizado uma atividade bem concreta com o objetivo de fomentar a Paz, no entanto, faltava essa dimensão da relação interpessoal que o projeto Living Peace traz e que por isso há interesse em implementá-lo na escola pública.

Para a realização do evento, foi fundamental o apoio da Prefeitura, do CMDCA – Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente- e da Casa da Cultura do município. Além da Editora Cidade Nova que esteve presente oferecendo os livros que subsidiam a capacitação dos professores.


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)