Exemplo que vem dos pequenos

 

As crianças do Movimento dos Focolares de Porto Alegre compartilharam suas experiências por lá.

Doces para a comunidade 

No dia da reunião, além da formação Gen4 (setor infantil dos Focolares), elas colocam as touquinhas e cada vez brincam de Master Chef produzindo um doce diferente: sequilhos de nata, broinhas de fubá, cajuzinhos de amendoim, brigadeiro…

Depois, servem os quitutes nos encontros da comunidade dos Focolares na cidade.

A participação das crianças, nos encontros da comunidade fazem a gente esquecer todo cansaço, preocupações e o que “ainda não somos”, deixando-nos plenos de esperança quando vemos seus rostinhos inundados de alegria ao nos prepararem e servirem docinhos! Realmente, a turma jovem nos deu uma verdadeira lição de ser família”, disse um dos adultos.

E chega o Natal…

Agora, uma nova experiência começa a ser feita. Com a proximidade do Natal, as crianças já começaram a produzir os Menino Jesus de gesso, colocados em uma pequena cestinha de palha, que é vendido por um preço simbólico e o valor destinado pelas crianças às obras sociais.

Todo o gesso foi doado por uma participante dos Focolares que tem uma empresa de trabalhos em gesso e a mãe de uma das crianças se encarregou dos outros materiais.

Em determinado momento, uma experiência de dor para as crianças. Depois de uma certa quantidade produzida, viram que havia “mofo” nos pacotinhos. Desfizeram então todo o trabalho e colocaram no sol para reaproveitar o material.

Foi uma oportunidade para as crianças viverem um dos pontos da espiritualidade dos Focolares que enxerga em cada dor, a própria dor de Jesus Crucificado e Abandonado na cruz. Depois dessa experiência de identificação com o próprio Jesus, a providência logo apareceu. Uma tia fez uma doação de R$ 50,00 e várias pessoas começaram a contribuir espontaneamente com as crianças.

Todo o valor arrecadado será enviado para as crianças da Venezuela imigraram para o Brasil.

 

Entre gerações

E tem mais!

As crianças de Porto Alegre também visitaram uma casa de repouso onde moram aproximadamente 40 vovós. Um momento rico de alegria e relacionamento entre as gerações.

“Foi mesmo muito lindo! Elas nos receberam com muito carinho e gratidão! Tinha uma vovozinha super simpática se exibindo por já ter 100 anos! Tinha uma vovozinha cantora com uma voz linda, que cantou duas músicas pra nós! Conversamos muito, cantamos, rimos! Foi uma tarde inesquecível para as crianças e também para nós que as acompanhamos”, disse uma das mães.

 


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)