Justo é aquele que ama o irmão

 

Não podemos amar o erro nem a injustiça, por isso o amor se manifesta sempre na verdade.
Ao mesmo tempo o amor encontra sempre o modo de corrigir sem ferir e de ser justo sem condenar, amando também aquele irmão que errou.
Quem ama não peca por omitir a verdade, pois o seu falar é “sim, sim” e “não, não”. Aliás, quem ama não peca de jeito nenhum.
Nada é mais libertador do que a verdade dita por amor. É impagável o preço de uma consciência reta que não se compromete com o erro, assim como é inestimável o valor de um ato de amor praticado na verdade.
Se quisermos ser justos devemos amar sem fazer distinções entre quem merece ou não ser amado: amar a todos igualmente.
Tudo desmorona, menos a verdade; tudo passa, menos o que é feito por amor.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)