Ter um coração de mãe

 

O amor tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. (Cf. 1Cor 13,7)
Esse é o amor de uma mãe. E muito mais.
Devemos ter um amor incondicional: devemos amar a todos.
Um amor que está sempre pronto a doar-se sem medidas. Dar a própria vida é a medida máxima do amor. Não apenas morrer pelo outro se for necessário, mas dar a vida vivida, isto é, dar o tempo, os talentos, viver o outro sendo amor.
Ter um coração de mãe é amar a todos sem distinção, mas é também dedicar-se mais intensamente a quem está em necessidade no momento presente: o pobre, o doente, o desesperado, o que se sente só, o fraco.
Um coração de mãe ama até o fim, ama até mesmo o filho ingrato, o errante, transformando desespero em esperança, tristeza em alegria, a morte em vida.
Ter um coração de mãe é ter um amor semelhante ao amor de Deus por cada um de nós.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)