Temos sempre algo para partilhar

 

Tudo aquilo que somos e tudo aquilo que temos, podemos partilhar com as outras pessoas.
Um primeiro passo muito importante e necessário para viver a partilha é o desapego. O segundo de igual importância é a sensibilidade à necessidade do outro.
Partilhar não significa privar-me do que tenho; significa administrar os meus bens em benefício de todos.
Todos os meus talentos e aptidões devem ser desenvolvidos para que eu possa amar cada vez mais o meu próximo.
Os meus bens materiais, poucos ou muitos, devem me ajudar a ser generoso e medir as minhas necessidades vendo também as necessidades do outro.
Partilhando os meus bens materiais e espirituais, estarei edificando a minha morada eterna e acumulando tesouros no céu; e além disso, também é verdade que serei muito mais feliz já aqui na terra.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)