Escutar profundamente quem está próximo a nós

 

A tecnologia favorece a comunicação, mas se não estivermos atentos estaremos cada dia mais isolados uns dos outros.
A escuta profunda requer presença física, calor humano, acolhida, sentir a dor do outro como se fosse nossa, a angústia do outro como se fosse nossa. Requer partilha lado a lado.
A tecnologia deve estar a nosso serviço como complemento na relação e não como único meio de se relacionar.
Para haver escuta deve existir antes de tudo proximidade, presença real, amor concreto.
Para escutar profundamente é necessário olhar nos olhos um do outro, “fazer-se um” no momento presente, deixando que o entendimento aconteça de coração a coração.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)