Ir ao encontro dos outros sem reservas

 

Algumas vezes, com a justificativa do nosso jeito de ser, impomos um “se” nos nossos relacionamentos: “se aceitar minha ideia, se estiver submisso às minhas ordens, se reconhecer que tenho razão, se me pedir perdão”, e assim por diante.
Nada disso é amor, porque o amor é incondicional. Quem ama não impõe e não ordena, apenas ama e serve.
Quem ama vai ao encontro dos outros com alegria e se coloca a serviço.
O melhor exemplo de acolhida sem reservas é a do pai na parábola do filho pródigo (Lc 15,11-32). O filho gastou sua herança desordenadamente e a exigiu antes do tempo. Mas o pai correu ao seu encontro e o acolheu com um abraço, com roupas limpas, sandálias aos pés, anel no dedo e uma grande festa. O erro do filho não contava mais, contava que ele tinha voltado.
Vamos ao encontro dos outros sem reservas, sem exigências nem condições.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)