Compartilhar aquilo que eu recebi

 

Tenho a consciência de que tudo o que tenho e tudo o que sou, eu recebi. Tanto de Deus diretamente quanto através de outras pessoas.
O dom da vida, os talentos naturais, as capacidades adquiridas, conhecimento, fé, espiritualidade, família, tudo enfim, coisas, ideias e pessoas, tudo fruto de partilha.
Por isso, é mais do que obrigatório para mim, compartilhar tudo o que eu recebi e continuo a receber.
Essas reflexões nasceram com esse intuito: compartilhar minha vida com a família e com os amigos; compartilhar o trabalho de Deus na minha alma; compartilhar a vida de Deus em mim.
A partilha é o modo mais eficaz para manter o amor mútuo entre nós. Onde há reciprocidade do amor, há comunhão de bens materiais e espirituais.
Partilhar por amor provoca um fenômeno original: cada um só pensa em doar, mas quanto mais doa, mais recebe. Recebe uma boa medida, sacudida e transbordante. (Cf. Lc 6,38)
Essa é a experiência que faço todos os dias.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)