Maria Voce e Jesús Morán contam como foi audiência com o Papa [vídeo e tradução]

 

Confiança, abertura, gratidão são as palavras com que a presidente do Movimento dos Focolares Maria Voce e o co-presidente Jesús Morán resumem o encontro com o Papa Francisco durante a audiência privada de 2 de setembro de 2019. “Levem adiante as profecias de Clara” foi o encorajamento do Papa.

 

Tradução do vídeo de Emmaus e Jesus Sobre o encontro com o Papa

Emmaus: Acabamos de sair da Audiência com o Papa. Foi um encontro belíssimo, extraordinariamente cordial. Nós levamos de presente o livro de Chiara sobre o Collegamento, ele gostou muito, até o folheou, e também uma imagem de Nossa Senhora que se chama Alegria de todos os Aflitos. Ele gostou muito do título e também da imagem, nos disse que não a conhecia, e ver aquelas pessoas que sofriam e que se dirigiam a Nossa Senhora, o fez recordar o último escrito de Mansone sul Lazzaretto no qual todos os leprosos rezam a Nossa Senhora, onde na sua aflição invocam Nossa Senhora. Todo o encontro foi marcado por uma grande confiança, uma grande abertura, ele continuava a dizer, “Vão para frente, vão para frente”, deve ter repetido mil vezes. Agradeceu pelo bem que fazemos, se sentia que estava realmente contente em nos ver, e também “Rezem por mim”. Então lhe asseguramos que rezamos por ele e a certo ponto eu lhe disse: hoje todos estão rezando, porque todo o Movimento sabe que estamos aqui com o senhor e todos estão rezando por este encontro, não só os católicos, mas todos. E ele abriu os braços, como para envolver todos os que estavam rezando, também os outros. Foi muito belo. O que você diria Jesus?

As fotos são de uso exclusivo dos canais institucionais do Movimento dos Focolares. Favor não reproduzir em meios particulares.

Jesus: Eu acredito que tudo aconteceu num clima de amor recíproco, porque ele continuava a nos dizer, “Agradeço por tudo que fazem, vão para frente” e nós continuávamos a dizer: nós sustentamos aquilo que o senhor faz, difundimos o seu pensamento. Eu me recordei imediatamente daquela experiência de Chiara quando esteve com Paulo VI e ele lhe disse: “Aqui é tudo possível”. Realmente ali tudo é possível, depois é necessário ver concretamente, mas ele nos disse, vão para frente, levem adiante as profecias de Chiara, levem-nas para frente. Depois conversamos ainda sobre tantas coisas concretas.

Emmaus: Ele expressou mais uma vez o seu descontentamento em ver que existem nacionalismos, que existem obstáculos para a paz, que existem conflitos também entre nós. Ele disse, também no ceio da Igreja existem os que pensam diferentemente. Não é possível que não aprendamos nada com a história, eu choro, eu choro quando escuto certas afirmações contra a paz, contra a compreensão recíproca. Depois nos disse algo que nos pareceu muito belo, que algumas vezes é melhor pedir perdão do que pedir permissão. Que é necessário, por assim dizer, algumas vezes errar e depois pedir perdão, mas muitas vezes é melhor fazer assim.

Jesus: Estava sofrendo muito porque algumas divergências continuam a provocar mortes. Disse: é impossível que não tenhamos aprendido depois das guerras sangrentas que já vivemos. Falando sobre a Europa, nós o vimos preocupado. Ilustramos algo sobre a Mariapolis Europeia. Depois falamos também sobre o centenário de Chiara, e isto vimos que ele gostou. Eu acredito que ele percebeu que não é que o faremos como uma comemoração, mas porque sentimos que o Carisma de Chiara é atual.

Emmaus: E uma outra coisa que vimos é que ele tem muito no coração os sacerdotes, os religiosos e os bispos. Tem muito no coração, a ponto de nos dizer, ajudem-nos neste campo.

 

 

As fotos são de uso exclusivo dos canais institucionais do Movimento dos Focolares. Favor não reproduzir em meios particulares.

As fotos são de uso exclusivo dos canais institucionais do Movimento dos Focolares. Favor não reproduzir em meios particulares.

 


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)