Em Santa Catarina, encontro promove convivência entre gerações e com a natureza

 

No meio da Mata Atlântica, próximo à cidade de Biguaçu, em Santa Catarina, cerca de 105 pessoas vivenciaram três dias de um encontro entre gerações. De bebês a avós, puderam experimentar uma programação baseada na Arte de Amar de Chiara Lubich e na encíclica Laudato Si, do Papa Francisco, unindo fraternidade e cuidado com a natureza e com o planeta.

De 13 a 15 de setembro, o Eco Gerações, como foi chamado esse encontro especial, possibilitou aos participantes dias de convivência, jogos, recreações, trilhas, espiritualidade, formação e festas em família, repletas de alegria.

Todos os dias, jogavam juntos o jogo do Dado da Terra, inspirado no Dado do Amor, que propunha ações concretas e transformadoras na relação com a natureza cotidianamente. E para que essa experiência fosse ainda mais completa, todo o material utilizado nos dias de encontro eram recicláveis ou reciclados!

 “Um encontro para unir as pessoas, conhecer novos amigos, fazer gincana com todo mundo! Muito legal esse encontro com adultos, crianças, adolescentes. 4 gerações que trouxeram união, paz, amizade, essas coisas né?”, disse Lívia, de 9 anos.

A ideia foi dar aos participantes a possibilidade de experimentar os efeitos dessa forma de se relacionar, tanto entre as pessoas, como com o meio ambiente, antes de contar como nasceu essa experiência e explicar a pedagogia de Chiara que chamamos Arte de Amar.

Assim, os pontos desta Arte, juntamente com o objetivo de cada dia, foram dados como proposta de vivência diária e, somente no último dia, foram apresentados a história do Movimento dos Focolares e o tema da Arte de Amar.

Ao final do encontro, num momento especial de unidade, com a benção do sacerdote, plantaram juntos uma árvore como sinal de compromisso com a Terra e do amor que deve permear e crescer sempre mais nos relacionamentos.

Foi muito gostoso estar aqui e ver a interação de pais, filhos e netos. Todos juntos e, se estão junto,s é sinal que é bom. Estou aqui para recomeçar essa vida espiritual mesmo que pra mim seja difícil”, disse Maria Aparecida, de 55 anos.

 

 


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)