Brasileiros são condecorados Embaixadores da Paz

 

Um evento muito especial reuniu pessoas de diversas partes do mundo em Madrid para refletir e compartilhar experiências sobre a paz. O I Congresso Internacional de Formação de Jovens Líderes e Embaixadores de Paz foi organizado pela ONG Ação Mundo Unido juntamente com o Projeto Living Peace e o Círculo de Embaixadores de Paz, de 13 a 15 de dezembro de 2019.

As diversas entidades presentes, todas atuantes em projetos e iniciativas pela paz, puderam refletir durante os dias do evento com temáticas divididas em três eixos: a paz dentro de mim, a paz com o outro e a paz no mundo.

A programação contou com diversos especialistas de diferentes regiões do mundo que compartilharam seus estudos e suas experiências concretas. Além disso, foram realizadas oficinas e workshops.

Representantes brasileiros dividiram com os demais participantes suas experiências. Foi o caso de Glaucya Lino, professora do Rio de Janeiro e coordenadora do Projeto Living Peace no Brasil que participou da mesa redonda sobre a paz com os outros; Amélia Silva, professora da rede particular de Salvador que compartilhou seu itinerário de educação para a paz nas escolas em que atua; e também Maria de Fátima Pietro, que participou da mesa sobre Testemunhos de Embaixadores da Paz.

Ao final do encontro, aconteceu a condecoração de novos embaixadores. Dentre os brasileiros estavam Amélia Silva, professora de Salvador, Edmario Jobat, artista da região de Igarassu, em PE, Francisco Pietro, animador do Living Peace em Ibiporã, PR, Corine, brasileira que atualmente vive no centro do Movimento dos Focolares e Ludmila Coutinho, uma jovem de Salvador.

“O evento foi sem dúvidas uma experiência cultural e social muito rica. Entrar em contato com outras realidades, conhecer diferentes culturas e perspectivas acerca da paz, vivenciar diretamente projetos que provocaram reflexões intrigantes, entre outros foram detalhes que fizeram a minha experiência ser tão completa e cativante. (…) Encerro com algo que aprendi no congresso e levo comigo no coração: “Seja o primeiro a amar os outros sem esperar por retorno”, escreveu Ludmila.

E ainda, um relato do encontro vindo da Argentina. “Sempre estive a serviço de outras pessoas, e agora farei isso com mais energia. Em vez de construir muros, vou construir pontes. Hoje, mais do que nunca, sinto vontade de apoiar ações e projetos de paz, trabalhando em sinergia com todas as pessoas e instituições que, realizando ações cocretas, desejam constuir uma cultura de paz. Hoje sei que essa rede intangível chamada Living Peace é uma realidade que está se expandindo cada vez mais e da qual todos podemos fazer parte”, disse Uriel Ovejero


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)