Adiado para o dia 21 de novembro de 2020 “The Economy of Francesco”

 

O economista Luigino Bruni, diretor científico do evento: “Chegaremos mais preparados. Os jovens do mundo estão respondendo com grande senso de responsabilidade e o desejo de se empenhar ainda mais. De uma ferida poderá nascer uma bênção”.

De acordo com o Santo Padre, passa para o dia 21 de novembro próximo “The Economy of Francesco”, mas não se detém o trabalho dos membros da comissão científica e dos jovens envolvidos na organização. Aliás, continua com grande empenho e entusiasmo como se lê na nota à imprensa do dia 1º de março.
A decisão foi tomada – se lê – “vistas as dificuldades nos deslocamentos para os cerca de dois mil jovens provenientes de 115 países” de que se prevê a participação e também por causa do corona vírus.

O encontro marcado, todavia, é só adiado e o Papa Francisco estará em Assis em novembro para se encontrar com os jovens que, já alguns dias antes, participarão de laboratórios, diálogos e aprofundamentos sobre vários temas econômicos.

O foco temático está contido na carta que no dia 1º de maio de 2019 o Papa Francisco endereçou aos “jovens economistas, empresários e empresárias do mundo inteiro”, convidando-os a re-animar a economia – no sentido literal de lhe restituir uma alma – a estar entre aqueles que respondem ao grito dos pobres da terra e não se voltam para o outro lado.

“É por isso que desejo encontrar-me com vocês em Assis – escreve o Santo Padre –: para promover juntos, através de um “pacto” comum, um processo de mudança global que veja em comunhão de intenções não apenas quantos têm o dom da fé, mas todos os homens de boa vontade, para além das diferenças de credo e de nacionalidade, unidos por um ideal de fraternidade atento acima de tudo aos pobres e aos excluídos”.

O prof. Luigino Bruni, diretor científico do evento, em um post no Facebook agradece ao papa pela nova data. “Chegaremos mais preparados” – acrescenta. “Os jovens do mundo estão respondendo com grande senso de responsabilidade e o desejo de se empenhar ainda mais. De uma ferida poderá nascer uma bênção.

Devemos ser sonhadores realistas e, portanto, viver os anseios e as crises do nosso tempo e depois fazer de tudo para que ‘no one less’ – não um a menos dos 2000 já selecionados e que já tinham se inscrito, muitos dos quais já compraram as passagens aéreas. Impressionou-me não ler nestes, nenhum lamento dos jovens pelo adiamento, mas somente vontade de continuar a corrida. Já realizamos 230 eventos Towards Assis, faremos outros trezentos nestes oito meses a mais”.

Stefania Tanesini

Source: Site Internacional


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)