A providência se manifesta

 

A Fátima, Sousa, da Mariápolis Ginetta, compartilhou com a gente essa experiência.

“A realidade em que vivemos neste período devido à pandemia do novo coronavírus é completamente inesperada e desafiadora. Uma das dificuldades, à medida que os dias passam, é a falta de alimentos para famílias que vivem do trabalho informal.

Habitualmente distribuo cesta de alimentos às famílias carentes. Ao chegar em casa, após uma última entrega, me ligou uma senhora a quem costumo ajudar. Desta vez não foi possível lhe entregar nada, pela situação atual, e ela me perguntou se poderia vir até minha casa. Levei um susto, pois não tinha nada para lhe oferecer. Minha despensa estava vazia, tinha distribuído tudo. Mesmo assim, lhe disse que viesse.

Pedi a Jesus que fosse o Seu Amor, através do meu nada, a iluminar e a responder a qualquer que fosse a situação. Pedi a assistência do Espírito Santo para o que deveria dizer.

Qual não foi a minha surpresa, quando ela chegou com frutas e legumes e disse que desta vez queria me ajudar com os necessitados. E ainda, que neste mês não precisará da cesta básica, pois uma de suas empregadoras vai garantir seu salário, mesmo estando em casa. Ficava muito feliz em ajudar. Agradeci pela providência e contei-lhe minha experiência. Foi um momento muito emocionante para nós duas!

Fátima Sousa (Mariápolis Ginetta)


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)