Amar, realizando a vontade do Pai

 

Nada pode nos impedir de amar, nem mesmo as situações mais difíceis.
De fato, mesmo em meio à dor ou diante de qualquer dificuldade, podemos tomar a decisão de continuar a amar, apesar de tudo.
Há pessoas que testemunham o amor recíproco mesmo vivendo em situação de guerra; outras continuam a amar estando acamadas por uma doença grave, mas oferecendo a sua dor como moeda para que o amor de Deus triunfe no mundo.
Essa é a vontade de Deus para todos nós: que continuemos a amar diante de qualquer circunstância.
Vivendo essa vontade do Pai, o amor puro e livre de qualquer condicionamento, estaremos sempre unidos ao amor de Cristo, que vence até mesmo a morte.
É o que nos garante a Palavra de Vida deste mês de agosto: “Quem nos separará do amor de Cristo?” (Rm 8,35)

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)