Os nossos talentos sejam um dom para os irmãos

 

Todas as nossas aptidões, tanto os talentos naturais como adquiridos, podem ser um dom para os irmãos.
O significado mais profundo da partilha se revela quando ela se torna uma comunhão. Quando colocamos em comum o que temos e o que somos e não apenas o que nos é supérfluo.
Mesmo quando o meu talento é também um meio de sustento, posso usá-lo da maneira justa, sem fazer dele uma simples mercadoria. Ele pode ser sempre um gesto de amor para quem vai se beneficiar dele.
Conheço muitas pessoas que colocam seus talentos e competências, voluntariamente, a serviço de comunidades carentes, através de instituições caritativas ou mesmo de forma individual.
Todos nós temos algum talento, grande ou pequeno; não importa, contanto que seja um dom para os irmãos.

Apolonio Carvalho Nascimento


Compartilhe no

Facebook WhatsApp

Regolamento (500)