Por que me tornei “catequista”

Por que me tornei “catequista”

De Porto Alegre, nos conta Regina.
Jamais passou por minha cabeça ser catequista de alguém! Motivo? Eu faltei a quase todos os encontros de preparação para a minha Primeira Comunhão. Abracei aquele grande acontecimento de minha vida sem que tivesse me aplicado para tanto. Naquele dia (26/10/1969), ao entrar na Igreja, enfileirada com as outras crianças, […]

[Leia mais]

Foi a mim que o fizeste

De Brasília
 
“Para me adequar a uma dieta à qual me submeti, deixei de tomar café.
Uma vez por semana,uma moça vem a minha casa para me ajudar com a limpeza e cuidar das roupas. Eu sempre a esperei com uma mesa de café da manhã, pois ela mora muito distante e vem em jejum.
Como não estou […]

[Leia mais]
Fazer aos outros o que gostaria que fosse feito a você

Fazer aos outros o que gostaria que fosse feito a você

De Brasília
“Meu primeiro trabalho no Ministério da Fazenda foi na área de gestão formal de contratos, e além dessa atividade, eu assessorava o superintendente do Órgão em questões administrativas e legais.
Uma tarde ele veio até mim muito preocupado e me contou que uma das empresas que prestava serviço terceirizado para quase toda a esplanada havia […]

[Leia mais]
Dai e vos será dado

Dai e vos será dado

De Brasília
“Queria muito ter um tênis diferente do que o tenho para ir para o Pilates. Cheguei a procurar em uma loja, mas a loja da marca tinha fechado. Cheguei a procurar na internet, mas o preço não estava atrativo e não podia gastar naquele momento. Antes de ir para o Congresso das voluntárias (participantes […]

[Leia mais]
“Pois tive fome e me destes de comer, fui estrangeiro e vós me acolhestes”

“Pois tive fome e me destes de comer, fui estrangeiro e vós me acolhestes”

“Pois tive fome e me destes de comer, tive sede e me destes de beber; fui estrangeiro e vós me acolhestes…(Mateus 25:35).”
A Maria Eneide nos conta essa experiência concreta de vivência do Evangelho.
“Sou Maria Eneide, paulista de Itapetininga/SP, participo do Movimento dos Focolares desde 1985, quando entendi o quanto a unidade entre os povos, independente de […]

[Leia mais]
Um jugo leve e suave

Um jugo leve e suave

Evangelho no dia a dia
Mariah, de Natal nos conta:
 
“Quando recebi o convite de minha irmã para o III Fórum de Humanidade Nova, sob o tema “A cultura do dialogo: construindo uma nova política”, realizado no dia 13 de agosto, eu havia entendido que seria um fórum voltado para políticas públicas, ou melhor, políticas de um […]

[Leia mais]
Reconhecimento pela ética profissional

Reconhecimento pela ética profissional

1

O jornalista José Benedito de Almeida Gomes, membro do Movimento dos Focolares, recebeu no dia 12 de agosto a “Comenda Referencial de Ética e Cidadania”, concedida pela Câmara Municipal de Sorocaba, cidade localizada no interior de São Paulo pelos relevantes serviços prestados ao “levar informação com ética, responsabilidade e imparcialidade, respeitando e valorizando a cultura […]

[Leia mais]
Pedagogia que gera fraternidade

Pedagogia que gera fraternidade

6

Por Leidinério Ribeiro (Kiko), de Paranaguá (PR) Quatro anos atrás, quando estava próximo de me aposentar, fiz um concurso para trabalhar como coordenador pedagógico na rede municipal da cidade de Paranaguá, no litoral do Estado do Paraná. Assim que fui convocado, conversei com a minha família e decidimos que seria interessante assumir o cargo, pois […]

[Leia mais]
Evangelho vivido: Deus antes de tudo

Evangelho vivido: Deus antes de tudo

 
O que foi que te impulsionou a ser sacerdote? Pergunta ao P. Marco uma adolescente de 13 anos, durante uma entrevista informal sobre os muitos episódios dos seus anos de vida e de sacerdócio.«Não me interessava muito ser sacerdote. Apenas pedi um conselho a algumas pessoas que conheciam o mundo, mais do que eu, que […]

[Leia mais]
Evangelho Vivido: viver no dom reciproco de si mesmo

Evangelho Vivido: viver no dom reciproco de si mesmo

Naquela noite, com os amigos
“Tenho amigos queridos, a maioria agnósticos, a quem eu nunca tinha falado explicitamente da minha vida espiritual. Isso sempre me deixava desconfortável, como se algo faltasse. Uma noite estávamos passeando e, passando em frente a uma igreja, senti um forte desejo de entrar por um momento para saudar Jesus. Estando […]

[Leia mais]
1234