Abrir-se com alegria ao irmão

O que o irmão espera de nós?
Talvez nunca consigamos dar-lhe tudo aquilo de que necessita do ponto de vista material. Podemos oferecer-lhe uma assistência ocasional, um apoio nas dificuldades, sendo solidários com sua dor ou comemorando as suas vitórias.
Mas na verdade, a sensibilidade do outro deve perceber que o fazemos com alegria. Não é por […]

[Leia mais]

Construir a paz primeiramente em nós

Quando construímos a paz primeiramente em nós mesmos, é mais fácil viver em paz com todos.
Quando estamos em paz com Deus, somos portadores de sua paz no mundo.
Conclusão: a paz nasce primeiramente em nosso coração.
Devemos cultivá-la, procurá-la e vivê-la.
A semente da paz verdadeira está em Deus, é Ele que a semeia em nosso coração e […]

[Leia mais]

Descobrir a natureza como um dom de amor

Olhamos admirados a natureza à nossa volta, a sua exuberante beleza e perfeição, os ecossistemas, o cosmo e sua infinita harmonia, a complexidade e beleza do ser humano. Porém, nem sempre lembramos de agradecer a Deus por tudo isso, de agradecer sobretudo pelo dom da vida.
Agradecer também pelos mistérios que para nós são insondáveis e […]

[Leia mais]

Superar os desentendimentos com o amor

As incompreensões são superadas com o conhecimento real dos fatos, evitando a interpretação das aparências e procurando ter uma escuta recíproca constante; dando esclarecimentos que se antepõem às incompreensões e um perdão que se antepõe ao julgamento.
Pode parecer contraditório, mas na verdade aqui está a solução dos conflitos e a prevenção dos desentendimentos.
O amor é […]

[Leia mais]

Ser construtor de pontes de fraternidade

Pontes em vez de barreiras.
Existem vários abismos que podem nos separar uns dos outros: o abismo da indiferença, do ódio, do rancor, da incompreensão.
O amor é capaz de superar esses abismos e construir pontes de fraternidade entre nós.
Eu posso, todos nós podemos ser promotores de fraternidade.
Colocar em relevo somente o que nos une, enaltecer as […]

[Leia mais]

Abrir o coração para acolher o outro

Para acolher realmente o outro, eu devo abrir o coração e esvaziá-lo de todos os meus conceitos e de todos os meus preconceitos.
O outro deve encontrar em mim um coração que ama, que se esvazia para “preencher-se” dele, aceitando-o como ele é: com seus limites e suas diferenças, com suas qualidades e seus defeitos.
Quando não […]

[Leia mais]

Buscar e conquistar a paz

Os conflitos surgem por causa das diferenças.
Se aproveitarmos as diferenças como enriquecimento recíproco, as transformaremos em ocasião para o diálogo, que não é um debate de ideias, mas um saber escutar e respeitar.
O diálogo contribui para a construção de um mundo onde a variedade é riqueza e onde as diferenças unem em vez de separar.
O […]

[Leia mais]

Entrar em acordo com o irmão

Entrar em acordo com alguém não significa necessariamente concordar com todas as suas ideias. Significa ter respeito pelo outro, aceitar as diferenças e não deixar que nada venha a romper o relacionamento entre mim e ele.
Posso aceitar e entrar em acordo com o irmão em tudo, mas existe um limite: o pecado. Nessa hora, a […]

[Leia mais]

Eliminar todo julgamento

Julgar é ter a pretensão de saber a intenção do outro.
Julgar é interpretar as ações do outro pelo viés negativo, ou ainda, acreditar e difundir a maledicência proferida por outras pessoas.
O julgamento destrói a imagem do outro dentro de nós.
Mesmo quando o irmão erra, não cabe a nós julgá-lo e condená-lo. Às vezes devemos admoestar […]

[Leia mais]

Realizar o bem no momento presente

A perseverança é fundamental para realizar o bem constantemente. Algumas vezes, pensamos em desistir, em parar de fazer o bem por causa das decepções ou das ingratidões.
Existe alguém que nunca nos decepciona e que nos dará sempre a recompensa por fazermos o bem: Deus.
A maior recompensa que Ele nos dá está dentro do nosso coração. […]

[Leia mais]
«...34567...»